sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Segundo Motivo para Deixar de Fumar: Preço do Tabaco em 2014

O primeiro motivo para deixares de fumar é obviamente a saúde, o segundo será o preço exorbitante do tabaco.
Tal como nos últimos anos, o tabaco de enrolar vai sofrer o maior aumento.





























Fonte: tudoacustozero.net


quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Os 5 Melhores Antivírus Grátis para o Windows

A primeira coisa que você deve fazer após formatar o disco rígido e fazer a instalação do Windows é instalar um bom programa antivírus, para proteger o seu computador contra as ameaças virtuais.
O antivírus é um programa essencial para computadores Windows. Um antivírus bom e atualizado  protege o seu computador contra  vírus, cavalos de tróia, spywares e outros arquivos maliciosos.
Nesse artigo vamos falar sobre os 5 melhores antivírus gratuitos para Windows. A lista é baseada em testes da AV-Test, uma entidade internacional independente que analisa programas antivírus.

Lista de antivírus gratuitos para Windows:


1. Avast Free Antivírus

Avast Free é um dos melhores antivírus gratuitos disponíveis para Windows. Ele possui proteção em tempo real contra vírus e outros tipos de arquivos maliciosos e possui módulos para proteção de arquivos, email, navegação na internet, rede, mensagens instantâneas, scripts, proteção de comportamento, entre outros. Ele é compatível com Windows XP, Vista, Windows 7 e Windows 8.
Antivírus gratuito para Windows - Avast Free Antivírus

2. AVG Anti-Virus Free

AVG Anti-Virus Free é outro antivírus gratuito para Windows que oferece proteção em tempo real contra vírus e outros arquivos maliciosos. Ele também possui um verificador de emails e links da internet, opção de verificações agendadas, atualizações automáticas e muito mais. Tudo isso, faz do AVG um antivírus muito popular. Ele é compatível com XP, Vista, Windows 7 e o Windows 8.
Antivírus gratuito para Windows - AVG Antivirus Free

3. Panda Cloud Antivirus Free

Panda Cloud Antivirus é um antivírus gratuito para Windows que fornece proteção em tempo real sem comprometer o desempenho do sistema. Graças a sua tecnologia de inteligência coletiva na nuvem, ele é muito leve e não precisa baixar atualizações de assinaturas de vírus como outros antivírus tradicionais. Ele é compatível com Windows XP, Windows Vista, Windows 7 e Windows 8.
Antivírus gratuito para Windows - Panda Cloud Antivirus Free

4. Avira Free AntiVirus

Avira Free AntiVirus é mais um popular antivírus gratuito para Windows que oferece proteção em tempo real contra vírus, cavalos de troia, worms, spywares e outros malwares. O lado negativo do antivírus é que ele é mais pesado do que outros antivírus e exibe uma janela com anúncios toda vez que sua base de dados é atualizada. Compatível com Windows 8, Windows 7, Vista e XP.
Antivírus gratuito para Windows - Avira Free Antivirus

5. Microsoft Security Essentials

Microsoft Security Essentials é um antivírus gratuito compatível com Windows Vista e Windows 7 que oferece proteção em tempo real contra vírus e outros tipos de arquivos maliciosos. Apesar de não ter se saído bem nos últimos testes do AV-Test, ele é um antivírus leve e é uma boa opção para usuários que não querem comprometer o desempenho do sistema com um antivírus pesado.
Antivírus gratuito para Windows - Microsoft Security Essentials

fonte: topfreewares

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Como Fazer Jardins e Hortas Verticais

Quem mora em apartamento ou em casa sem quintal, pode sim garantir um mini jardim ou horta em casa. Basta usar a criatividade para montar sua própria plantação vertical, com a ajuda de muito amor, dedicação e de um conhecimento mínimo sobre o cuidado com as plantas. Quer aprender a fazer a sua? Então vamos lá!
cc-0574-132-hortas-apartamento-01
A horta ou o jardim vertical precisam basicamente das mesmas coisas para se desenvolverem na sua casa: nutrientes, regas e banhos de sol. Antes de comprar sementes, faça uma pesquisa detalhada sobre as necessidades de cada planta. Uma planta que precisa de muitas horas de sol não se vai desenvolver bem numa varanda que fica grande parte do tempo a sombra. Existem plantas e hortaliças específicas para cada tipo de espaço, então tome este cuidado para não se decepcionar mais tarde.
cc-0574-132-hortas-apartamento-04
Se quiser montar uma horta, fica à vontade para escolher as tuas ervas e temperos favoritos. No caso da escolha pelas hortaliças, opta pelas espécies com raízes mais curtas, como o alface, o alecrim e o manjericão. Lembra-te: tu vais plantá-las em vasos, então o tamanho para elas é limitado – diferente de uma horta feita diretamente na terra.
TEMPEROS NA VERTICAL - FLORICULTURA HARTMANN SAO JOSE DO HORTENCIO
Prepara o vaso ou a jardineira para receber a flor ou o tempero fazendo uma primeira camada de aproximadamente um dedo de altura com argila expandida. Ela será a responsável pela drenagem da planta. Coloca a terra preparada com material orgânico ou húmus de minhoca até metade do vaso, para em seguida plantar as mudas. Feito isso, é só cobrir o vaso com terra até que as raízes estejam completamente escondidas e completar o vaso com palha ou grama seca. Estes materiais jogados por cima, além de ajudarem a reter a humidade da terra, viram futuramente mais matéria orgânica para as plantas.
h
Na hora de fixar sua plantação vertical, escolha alguma parede da varanda ou da área de serviço que receba, no mínimo, a incidência do sol 4 horas por dia. Para fazer as regas, não tem receita: no inverno e em tempo húmido, elas precisam de pouca água; já no verão, as regas têm que ser diárias. Use a água com moderação para não as afogar.



cris-komesu-horta-vertical-11
Por fim, assista a este vídeo da Casa & Jardim que resume bem tudo o que precisas saber sobre o assunto.



Fonte: minhacasaminhacara

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Saiba qual o IMI que o seu Concelho vai Cobrar em 2014

A taxa de 0,5% de IMI, a máxima permitida por lei, é aplicada em 9,7% dos 308 concelhos do País. Na esmagadora maioria dos casos, são câmaras em dificuldades financeiras que aderiram ao Programa de Apoio à Economia Local e por isso ficam obrigadas à taxa máxima. Saiba qual a taxa aplicada no seu município.

Cerca de 45% das autarquias optou este ano pela taxa mínima de IMI, ou seja, por 0,3%. Esta taxa pode variar entre os 0,3% e os 0,5% e todos os anos as câmaras municipais aprovam o valor a aplicar no ano seguinte.


Neste momento, são já conhecidas as opções de quase todos os municípios portugueses (só cinco ainda não fizeram aprovar a decisão final em reunião de câmara) para o imposto que será facturado em 2014, com referência a 2013.

Menos de 10% têm taxa máxima – quase todas empurradas para ela pelo Programa de Apoio à Economia Local – e cerca de 31%, quase uma centena, aplicam valores entre os 0,4% e os 0,5%. A maioria optou por manter as mesmas taxas e em 70 municípios a decisão foi mesmo no sentido de baixar, mesmo que essa redução tenha sido muito pequena, em alguns casos de apenas uma ou duas décimas.
Clique no mapa para ver o teu conselho:





Poderá também gostar de:

Novas Regras Entram em Vigor a 1 de Janeiro para os Automobilistas

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Novas Regras da Carta de Condução

Saiba quais são as novas regras para as cartas de condução. Descubra o que vai mudar. Resumo da nova lei para condutores.

Depois de muita discussão sobre as cartas de condução, o Governo decidiu alterar as datas de renovação, além de incluir novos limites para condutores com menos 3 anos de carta. Agora os novos condutores de automóveis ligeiros e de motas vão ser obrigados a renovar a carta de condução aos 30 anos, enquanto os motoristas de pesados são obrigados a renovar aos 25 anos. Além disso, o novo regulamento da habilitação legal para conduzir estabelece outros limites. Continue lendo para saber o que muda nas cartas e fique preparado para a nova lei do IMTT.

Novas Cartas de Condução.
De acordo com o Instituto da Mobilidade e dos Transportes Terrestres (IMTT), os condutores de automóveis ligeiros e de motas vão ser obrigados a revalidar o título de condução de 10 em 10 anos, até aos 60 anos, passando nessa altura a ser obrigatório de 5 em 5 anos e, depois dos 70 anos, de 2 em 2 anos. No caso dos motoristas de pesados, os prazos de revalidação são sempre de 5 anos até aos 65 anos, idade limite de condução deste tipo de veículos.

Estas novas regras de validade da carta de condução são só para as novas cartas emitidas a partir de janeiro de 2013, sendo que as cartas anteriores a janeiro de 2013 passam a caducar apenas na data de validade indicada na carta. Segundo as novas regras, a revalidação aos 30 e 40 anos para os condutores ligeiros é meramente administrativa.

Com o novo regulamento, será exigido maior rigor na avaliação da aptidão física e mental dos condutores, tornando-se mais exigentes no que diz respeito à visão, diabetes e epilepsia.



Poderá também gostar de:

Saiba Como Evitar Pagar Portagens

Siga a página do Trinta por Linha no Facebook e subscreva AQUI a nossa newsletter e receba diariamente as melhores dica para tudo e mais alguma coisa!



quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Novas Alterações ao Código da Estrada (A Partir de 01/01/2014)

Conforme Lei n.º 72/2013: 

Circulação nas Rotundas: 

O Condutor que pretenda sair da Rotunda na primeira saída, deve ocupar a via da direita;

O Condutor que pretenda sair da Rotunda nas outras saídas, só deve ocupar a via de trânsito mais à direita após passar a saída imediatamente anterior aquela por onde pretende sair.

Os condutores de veículos de tração animal ou de animais, de velocípedes e de automóveis pesados, podem circular sempre pela via mais à direita, sem prejuízo do dever de facultar a saída aos condutores que circulem na rotunda. 

Não obstante estas regras, os condutores devem utilizar a via de trânsito mais conveniente ao seu destino. 




Podes ver abaixo exemplos de como circular correctamente. 





Poderá também gostar de:

Porta Bicicletas para Automóvel


Siga a página do Trinta por Linha no Facebook e subscreva AQUI a nossa newsletter e receba diariamente as melhores dica para tudo e mais alguma coisa!

Fonte: tadenoite

Saiba Como Evitar Pagar Portagens

Viaje de norte a sul de Portugal e não pague portagens nas SCUT ou Autoestradas.
Aprenda como poupar dinheiro!
Atualmente para viajar por vários distritos de Portugal usando o automóvel é necessário pagar portagens. Isto porque as SCUT (Sem custos para o utilizador) passaram a ser pagas, o que se torna incomportável ou mesmo um custo bastante grande na carteira dos portugueses.
Mas não se preocupe, pois existem diversas formas de evitar pagar portagens na sua próxima viagem pelas autoestradas de Portugal.
Continue lendo para descobrir todos os métodos disponíveis para poupar dinheiro e evitar passar pelo pórtico de cada autoestrada.

Evitar Pórtico da Autoestrada.
Com o dinheiro a faltar cada vez e os negócios em diversas regiões do país a sentirem a crise económica em Portugal, sem contar com o preço do combustível, é cada vez mais importante poupar dinheiro nas suas viagens de automóvel. Por isso, existem diversas formas de evitar portagens. Conheça quais são as alternativas disponíveis:
  • Usar o Google Maps (http://maps.google.pt) ou o seu GPS para determinar o percurso sem portagens;
  • Usar as Aplicação para m.Portagem para Android e iPhone para saber o custo do seu trajeto em portagens nas SCUT e autoestradas;
  • Usar a aplicação A25 Evitar Pórticos ou A23 Evitar Pórticos para iPhone, disponível na Apple App Store.

Poderá também gostar de: 

Siga a página do Trinta por Linha no Facebook e subscreva AQUI a nossa newsletter e receba diariamente as melhores dica para tudo e mais alguma coisa!

Fonte: siteautomovel

domingo, 2 de fevereiro de 2014

Garantia Automóvel de um Carro Usado

Existem muitas dúvidas quando se fala da garantia de um carro usado, sendo que a maior parte das dúvidas reside na cobertura e no tempo de duração, por isso, para que não seja enganado quando for comprar um carro usado é importante que tenha perfeito conhecimento dos seus direitos.

Legislação em vigor:
A legislação em vigor em Portugal, DL nº 84/2008 que veio alterar o DL nº 67/2003, estipula que a venda de um carro usado obrigue a empresa que o vendeu a incluir uma garantia de 2 anos após a data da venda, sendo que essa garantia engloba todos os componentes do carro. Apesar de por lei a garantia ser de 2 anos, pode caso exista um acordo por escrito entre o vendedor e o comprador ser reduzida até um mínimo de 1 ano. Não são apenas as empresas que são obrigadas a incluir a garantia, também uma pessoa singular cuja venda de bens decorrentes da sua atividade profissional é obrigada por lei a fornecer a garantia.

A declaração de garantia deve ser entregue ao comprador por escrito, sendo que a mesma deve ser redigida em língua portuguesa de uma forma clara e concisa. Dessa declaração deverá constar os dados fiscais do vendedor, assim como os seguintes pontos:
  • Declaração de que o consumidor goza dos direitos previstos no decreto de lei nº 84/2008 e restante legislação e de que tais direitos não são afetados pela garantia;
  • Deve conter informação acerca da cobertura da garantia, sendo esta a título gratuito ou oneroso. Caso se trate de uma garantia a título oneroso, ou seja, pressupõe contrapartidas… tais contrapartidas deverão ser explicitamente indicadas;
  • Deverá ser indicado o prazo da garantia e os benefícios que resultarão em caso de exercício da mesma, assim como as condições para sua atribuição. Deverá também constar a enumeração de todos os encargos que poderão existir para o consumidor como, por exemplo, despesas de transporte, mão-de-obra e material.
Caso o vendedor não lhe tenha passado a declaração de garantia, não se preocupe pois basta que possua um comprovativo de pagamento, recibo ou uma cópia do “Requerimento de Registo Automóvel” assinada pelo vendedor para comprovar a compra do carro, importante é que dos documentos conste todos os dados fiscais do mesmo, como designação social/nome, NIF/NIPC e morada. Desta forma, como não existe nenhum acordo em contrário terá direito aos 2 anos de garantia previstos por lei que cobrirão todos os componentes do carro.

O que fazer quando tiver uma avaria:
Na altura em que tiver uma avaria com o seu carro e a mesma esteja ao abrigo da garantia, deverá contactar o vendedor para que este proceda à reparação ou substituição do material danificado. Como a reparação/substituição é da responsabilidade do vendedor, será o vendedor a informar qual a oficina que procederá à reparação. Para que não tenha surpresas de última hora deverá relembrar o vendedor ou oficina que a viatura apenas está lá para reparar a avaria ao abrigo da garantia e que caso lhe seja colocado algum material que não tenha solicitado, não irá pagar o mesmo. Apesar de parecer estranho ter que avisar para não fazerem nada que tenha pedido, é comum que algumas oficinas se aproveitem para conseguir obter mais algum lucro.

Nas situações em que o vendedor se recusar a resolver uma avaria que esteja ao abrigo da garantia, deverá apresentar uma queixa na ASAE (Autoridade de Segurança Alimentar e Económica), desta forma o vendedor poderá incorrer em coimas que vão desde os 250€ até aos 30000€, dependo da infração. Poderá também recorrer ao CASA (Centro de Arbitragem do Sector Automóvel) de forma a pedir ajuda na resolução do problema.




Links
Decreto de Lei nº 84/2008
Decreto de Lei nº 67/2003
CASA – Centro de Arbitragem do Sector Automóvel

Poderá também gostar de:

Novas Alterações ao Código da Estrada (A Partir de 01/01/2014)


Se gostas desse artigo faz GOSTO ou Partilha, ajuda a nossa página, obrigado.

Fonte: amolgadelas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...